Pavlova

Semana passada eu estive numa aula com o chef australiano, Adriano Zumbo, especialista em doces/patisserie. A aula foi uma das iniciativas do Festival da Cultura Australiana – Australia Now, aqui no Brasil que teve também música, dança e muita coisa boa.

Ele preparou 2 sobremeses completas para nós e eu olhei a Pavlova, ela olhou pra mim e pensei: Por que não tentar??

A sobremesa dele completa ainda tinha um bolo (tipo um pão de ló, mas coberto com calda de chocolate e coco ralado) na base mas eu preferi me arriscar um pouco por vez… hehe

A original de Adriano Zumbo

Eu acabei usando uma outra receita porque alguns ingredientes que ele sugere eu não achei fácil… peguei a receita que usei daqui. Vamos ver a receita?

Pavlova

Ingredientes

Base (Suspiro)

6 claras
300gr de açúcar de confeiteiro
5 gotas de limão

Creme

80gr de açúcar demerara
200gr de cream cheese
200gr de iogurte natural
15ml de extrato de baunilha
15ml de suco de limão siciliano
raspas de 1/2 limão siciliano

Para decorar

Frutas vermelhas
Suco de maracujá
Folhas de hortelã

Modo de fazer

Suspiro

Bata as claras um pouco, até espumarem e adicione o limão. Em seguida vá acrescentando o açúcar e bata em velocidade média até ficar com o bico firme.

Leve para assar com aro especial ou de forma rústica (como eu fiz) em forno baixo (150-180) por 2 horas ou até ficar crocante. Fiz 2 discos (1 maior e 1 menor) para fazer a montagem. Fiz também os pequenos para fazer uma porção individual.

Creme

Misture na batedeira o cream cheese (temperatura ambiente), o iogurte e o açúcar. Depois adicione a baunilha, as raspas e o suco de limão. Bata até ficar homogêneo.

O sabor desse creme é uma coisa de OUTRO mundo!

Montagem

Com o suspiro frio, faça camadas: suspiro, creme, suspiro, creme, frutas.

Decore com as folhinhas de hortelã e gotinhas do suco de maracujá. Sirva imediatamente para o suspiro não derreter!

Olha, sobremesa trabalhosa mas DIVINA! Vale a pena!

A Pati – Comida Boa Muda Tudo que me convidou para essa aventura e não podia ter tido companhia melhor!!! Valeu Pati!!!

E aí? Quem se arrisca a fazer a Pavlova?

beijos

Lele

The post Pavlova appeared first on Eu (Lele), ele e as crianças.

Powered by WPeMatico

Imagem corporal infantil: como estimular a autoestima

imagem corporal infantil

A imagem corporal infantil depende muito da imagem que os pais passam para os filhos sobre o que é ser bonito. Foto: iStock/kozorog

Você já parou para pensar na imagem corporal que seus filhos possam estar formando sobre si próprios? Desde pequenos aprendemos que ser magro é sempre bonito, saudável e ideal, mas a verdade é que este padrão de beleza estabelecido pela sociedade pode ser capaz de fazer um estrago e tanto à saúde mental das crianças.

leia também

  • Baixa autoestima e as pessoas boazinhas
  • Dicas para melhorar sua autoestima

De acordo com a psiquiatra Luiza Heberle, da equipe do Centro de Obesidade e Síndrome Metabólica do Hospital São Lucas da PUCRS, a incidência de anorexia, que está relacionada com uma preocupação intensa com ganho de peso e uma perturbação significativa da imagem corporal, tem crescido muito entre jovens nas últimas décadas. “Isso é extremamente preocupante, pois ela pode interferir seriamente no desenvolvimento físico e intelectual de crianças e adolescentes”, destaca.

Ter problemas com a imagem corporal pode levar as crianças a desenvolverem distúrbios alimentares (o principal deles, a anorexia, é a doença psiquiátrica que mais mata no mundo), problemas com nutrição e até a depressão. Para evitar que os filhos se preocupem demais com a autoimagem, é importante estar ciente de alguns pontos:

1- As ações dos adultos podem influenciar na autoimagem das crianças

As crianças são muito sensitivas e percebem que palavras, gestos e expressões são capazes de demonstrar aceitação, rejeição e alguns conceitos sobre seus corpos. Esta percepção pode levar a criança a construir um ideal difícil de se atingir.

2- Abrace as diferenças

É importante reforçar para os filhos que cada pessoa é única e não somos melhores nem piores do que ninguém. Também vale lembrar a eles que nossos corpos não são definitivos. Em períodos como a puberdade, por exemplo, a tendência é que o corpo mude a todo momento.

bullying infantil

Uma criança insatisfeita com o próprio corpo pode desenvolver a anorexia e até a depressão. Foto: iStock_monkeybusinessimages

3- Esteja atento quando ao bullying

Se a criança está sofrendo bullying na escola, vale a pena levar a questão para os educadores. Caso contrário as chances do seu filho sofrer com a pressão de entrar nos padrões só aumentam. Isso leva a depressão e aos distúrbios alimentares.

Dados internacionais estimam que os transtornos alimentares podem afetar até 10% dos jovens, um número que tem crescido ao longo dos últimos anos, conforme publicação da revista da Academia Americana de Pediatria.

4- Nunca chame a criança de gordinho(a), feio(a), ou ridículo(a)

Frases como “esta roupa te deixa gordinho” ou “comer muito vai te deixar gordo e feio” podem ser como bombas para as crianças. Estas frases podem interferir a longo prazo na imagem que cada criança tem de si.

5- Pense sobre sua própria imagem corporal

Se você estiver com dificuldades de se aceitar vale procurar ajuda profissional de um terapeuta. Quando temos problemas sobre certo assunto pode ser bem mais difícil não passar essa encanação para a criança.

Por Thamirys Teixeira

Informações via e via

Powered by WPeMatico

Quando os irmãos começam a se amar

Dica de Mãe

Quando os irmãos começam a se amar

Eu queria terminar essa semana insana de trabalho falando um pouco sobre irmão. Ok, podem me chamar de repetitiva, mas o medo que eu tinha da diferença de idade entre eles, hoje se transborda em orgulho e amor pelo relacionamento desses dois. E também me ajuda a ter mais paciência. Eu sou a que grita […]

The post Quando os irmãos começam a se amar appeared first on dicademae.com.

Powered by WPeMatico

Creme de espinafre com cogumelos

A receita de hoje é Creme de Espinafre com Cogumelos para ser servido com frango ou peixe. Uma delícia!

Eu não sei se já falei aqui, mas lá no grupo Cozinhando (do facebook) eu já comentei que sou doida por MOLHOS E CREMES.

Eu sou daquelas que coloca uma porção de macarrão e 3 de molho no prato… HAHAH AMO!

E há tempos eu vinha querendo fazer uma receita de molho de espinafre, mas queria algo saboroso e não só espinafre. Navegando pelo Pinterest acabei vendo várias ideias de espinafre com cogumelos…. hum! Combinação perfeita e fui lá arriscar o meu.

Fiz a receita a olho mas consigo reproduzir aqui para vocês! Vamos lá?

Creme de Espinafre e Cogumelos

Ingredientes

1 maço de espinafre lavado e escorrido (só as folhas e talos menores)

1 cebola picadinha

manteiga ou azeite para refogar

1/2 xícara de cogumelos laminados (usei shitake que era o que eu tinha, mas deve ficar melhor com paris fresco)

2 colheres (generosas) de creme de ricota

1/2 xícara de leite

temperos a gosto

Modo de Preparo

Refogue a cebola no azeite ou manteiga até ficarem transparentes. Acrescente o espinafre e abafe para cozinhar.

Quando já tiverem muchado bem, acrescente os temperos e os cogumelos, o creme de ricota e o leite. Mexa bem ate encorporar tudo e deixe em fogo baixo para reduzir.

Acerte o tempero, se precisar e sirva imediatamente.

 

Eu servi com frango, mas com peixe deve ficar delicioso também.

Hummm deu água na boca ne?

Faz aí e me conta!

beijos
Lele

The post Creme de espinafre com cogumelos appeared first on Eu (Lele), ele e as crianças.

Powered by WPeMatico